sexta-feira, 22 de maio de 2009

Tanto

Porque já estavas em mim antes de mim
Esse jardim se fez de luz e contemplação
Enquanto brotavam de teus olhos as flores
De todas essas veredas nem tanto ocultas
Que um dia eu haveria de buscar sem asas

Toma o meu ser
Mas perdoa-me
Por te amar tanto

2 comentários:

Thalyta França disse...

ai que delicia.

JaqueFonseca; disse...

quero te ler em prosa, embora goste da sua poesia, eu te quero em prosa.