segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Quero ser livre e acho que já fui clara, entretanto não consigo desprender-me das minhas próprias correntes.
Gosto do cheiro, mas tenho medo de enjoar dele. Gosto de escrever, mas nunca acho que está bom.
Eu procuro é um DOM.
Um DOM
não um talento qualquer.
Acho que cada um tem o seu, só [lhe] me falta descobrir.
Se o descobrisse seria feliz, mas se não encontrá-lo, provavelmente morrerei usando o mesmo perfume.

.
um beijo,Boo.

5 comentários:

Bruno Blessed disse...

Dom? Ele já está dentro de você, só precisa colocar pra fora...
Ele esta perto, bem perto de você
As vezes o encontramos rapido as vezes não!

Beijãoo querida!

Daniel Bento disse...

conexões desconexas

JaqueFonseca; disse...

Algumas pessoas usam sempre o mesmo perfume, e quando sentimos aquele perfume a lembrança logo é remetida àquela pessoa, vira marca.
Não mudar de perfume pode ser algo bom, se é que você me entende...

P.S.: acabou de observar uma grande coisa: Duas das bandas que você tem no seu perfil do blog estão no meu top3 de bandas nacionais;
Legião Urbana, como minha preferida entre todas as bandas.
e O teatro mágico como a terceira melhor banda nacional, pra mim. A segunda melhor é uma de Indie Rock chamada Ludovic.

;*

Ivis disse...

Concordo com o que a moça de cima disse! o perfume da pessoa de tanto ser usado vira marca! uma lembrança, boa ou ruim.
Um dom, todos queremos achar, alguns acharam, outros não, e outros não vão achar, bem o seu caso é diferente você encontrou o seu e acho que não sabe disso.!

Gostei do teu blog! Tu escreve muito bem. Verdade.

Um abraço

Ivis P.

Penélope Chiz disse...

já que a maioria dos comentários dizem que se usa demais vira marca, então procure a sua marca, a marca que te defina, que te faça única e aí você encontrará seu dom!