segunda-feira, 23 de março de 2009

Dores de Mulher

.
E ela queria saber o dizer o que passava em sua mente.
Mas o espaço entre ela e o pensamento era grande demais.
Pois ela não pensa, só age. E ela não sabe lê-los, seus pensamentos são sempre em outra lingua. Uma lingua ainda indecifrável que uma língua já a decifrou.
Ela não entende porque essas línguas, juntas, a indecifrável e a decifradora, não são aceitas pelo seu pensamento.
poderia falar mais sobre línguas e pensamentos.
mas está consumida por dores de mulher.
.

Um comentário:

JaqueFonseca; disse...

Eu decifro seus pensamentos, sou o idioma que decifra a sua língua ainda desconhecida.
Eu sou um pedaço de você.